Cerca de 9 mil empregos devem ser gerados com o verão; veja onde estão as vagas

Se para os turistas verão na Bahia é sinônimo de praia, muita curtição e carnaval, para o baiano a estação mais quente do ano pode ser tempo de trabalho, e muito trabalho! Além de vagas temporárias em bares, hotéis, restaurantes e no comércio que surgem nesse período, empregos dos mais variados tipos relacionados direta ou indiretamente com as festas da estação, sobretudo o carnaval, também começam a aparecer. Portanto, quem pretende conseguir uma oportunidade durante este verão, é hora de desligar a TV, levantar do sofá e correr atrás do prejuízo mesmo debaixo do sol quente. Chances não vão faltar.

As agências de intermediação de mão-de obra, como o Serviço Municipal de Intermediação de Mão-de-obra (SIMM) e o SineBahia, esperam que pelo menos 9,3 mil vagas, boa parte delas relacionadas à alta estação, surjam nos meses de janeiro e fevereiro. No SIMM, são anunciadas diariamente vagas como cordeiro, segurança, vigilante, promotores de vendas, atendentes de balcão de restaurante e lanchenetes, garçons, cozinheiros, ajudantes de cozinha, ajudantes de carga e descarga, recepcionista de hotel etc. "Mas é preciso ficar atento e correr para conseguir vagas como essas, pois muitas vezes elas são ocupadas com apenas 10 , 20 minutos em aberto", alerta a gerente do órgão, Hildenízia Chagas.

Para concorrer a uma vaga, a melhor forma é cadastrar o currículo no site da agência (www.simm.salvador.ba.gov.br), incluindo imformações profissionais verdadeiras e o mais detalhadas possível. Para buscar uma vaga no SineBahia, basta se dirigir a uma das unidades ou entrar no site maisemprego.mte.gov.br.

O estudante universitário Daniel Fortes vê no carnaval uma possibilidade de ganhar um dinheiro extra. Há cerca de quatro anos, ele costuma trabalhar com a divulgação de produtos ou com a venda de abadás durante a folia. "Já cheguei a tirar cerca de R$ 2 mil em um único carnaval", lembra. Quem também já teve a experiência de trabalhar nesta época foi a publicitária Joyce Lins, 29.

Em 2006, ela coordenou uma equipe de promoters e viu o outro lado da festa. "Lembro que ganhei em uma semana cerca de metade do salário que eu tinha na época. Como gosto de carnaval, deu pra trabalhar e me divertir ao mesmo tempo!", recorda-se. Questionados sobre onde é possível encontrar as vagas, ambos têm a resposta na ponta da língua - foram indicados por amigos.

Por isso, os especialistas aconselham: é hora de tirar aquela agenda velha do baú e reativar sua rede de relacionamentos. "Calcula-se que cerca de 60% das pessoas que entram no mercado de trabalho conseguem as vagas através dos seus contatos", confirma o gerente da unidade central do SineBahia, Moisés Frutuoso. "Vale perguntar a um amigo, por exemplo, como ele entrou na empresa onde trabalha, ou pedir uma indicação".

A expectativa do Conselho do Carnaval é que cerca de 200 mil empregos temporários sejam gerados direta ou indiretamente por conta da folia. "Nesse período do ano, muitas vagas já estão sendo ocupadas",diz Fernando Bulhosa, presidente do conselho e da Associação de Blocos de Trios (ABT). Segundo ele, os blocos e camarotes costumam oferecer, durante a folia, vagas de cordeiros, seguranças, técnicos de iluminação e som, segurança e alimentação, dentre outras.

Procura Para os que duvidam que seja possível encontrar no verão uma boa oportunidade, Bulhosa tem uma mensagem: "nesse período do ano, quem se movimentar não fica sem trabalho". Ele sugere que os interessados em fazer uma grana na folia procurem, por exemplo, empresas que produzem o carnaval e vendem abadás, como a Central do Carnaval, Axé Mix e Reino da Folia. Algumas delas, inclusive, possuem lojas em shoppings.

De acordo com ele, os camarotes chegam a contratar cerca de 800 funcionários por carnaval, desde aqueles que vai servir artistas no camarim até os que falam outros idiomas, passando pelos jovens que fazem entregas de brindes e pulseiras. Há ainda os técnicos de som e iluminação."Os blocos empregam de 700 a 800 pessoas cada um, incluindo os cordeiros, os que preparam a alimentação dos cordeiros e organizam equipes", contabiliza.

Apesar de ainda faltar mais de um mês para a folia começar, quem tem interesse em participar trabalhando deve correr logo. De acordo com Anaíla Macêdo, gerente de vendas da Axé Mix, a maioria das vagas relacionadas ao atendimento e às vendas na empresa já foram ocupadas, mas sempre surgem novas vagas a até alguns dias antes da festa. Entre as oportunidades que costumam surgir estão vagas de auxiliar de produção e vendas, além de operadores detelemarketing.

A empresária Rosa Mendes, da Fazer Eventos, estima que as contratações de verão aumentem na estação cerca de 70% em relação ao resto do ano. "Sempre surgem vagas de última hora, c omo de repositor, um trabalho mais braçal; de promotor, geralmente jovens bonitos que fazem propaganda de produtos, além de receptivo, que são os que distribuem brindes e recepcionam nos eventos", enumera. Outras empresas do ramo que costumam contratar nesse período são a Atabaq e a Digaí Comunicação, voltadas para marketing promocional.

Enfim, quem está à procura de trabalho pode sempre buscar uma agência de recursos humanos. Entre as que costumam recrutar para os segmentos de comércio e serviços estão a LaborRH, Potencialize, Tradição Corporation, Fluência RH, New Time e Styllos.

Identificar qualidades é ideal
Na busca por um novo trabalho, o autoconhecimen- to é essencial. É o que diz a psicóloga Solange Melo, sócia-diretora da ActionCOACH Nordeste. Um passo importante, segundo ela, é identificar suas qualidades pessoais, perguntando a si mesmo quais são as suas características comporta- mentais mais marcantes: entusiasmo, organização, persuasão, motivação e capacidade de trabalho em equipe, por exemplo."Você pode pedir a opinião de antigos colegas. A avaliação das outras pessoas pode ajudar a ter uma orientação", orienta.

Solange dá outras dicas para ajudar a preparação, desde a seleção da vaga, passando pelo momento da contração, até efetivamente ingressar na nova oportunidade. O passo inicial é fazer uma lista de onde poderia encontrar o trabalho que busca e pesquisar na internet e em outros meios. Posteriormente, ela recomenda difundir o currículo entre as empresas selecionadas, pessoalmente ou por email. "Existem empresas que disponibilizam cadastro no próprio site. Os sites e empresas de recursos humanos especializados também são um bom alvo", indica a especialista.

Outro ponto essencial é ativar a rede de relacionamentos, sem esquecer de agradecer às pessoas que te ajudam. Ao ser chamado para uma seleção, a dica é conhecer a empresa, demonstrar interesse pela área e pela vaga, além de ter cuidado com a escolha da roupa, de acordo com o perfil da empresa.

Hotéis, bares e restaurantes
Currículos podem ser cadastrados no site do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte. O endereço é: www.sindicatohrbs.com.br

SineBahia
O site maisemprego.mte.gov.br tem uma sessão para cadastro de currículos. Unidade central fica na avenida ACM e há postos na maioria dos SACs

SIMM
Currículos podem ser cadastrados em:www.simm.salvador.ba.gov.br

Empresas de RH
- LaboRH: 3173-8888
www.laborh.com.br
- Potencialize: 3379-0231
www.potencialize.com.br
- Tradição
www.tradicao.com.br - site com espaço para cadastro de currículos
- Styllus RH
styllusrh.wordpress.com.
Envio de currículos para: styllusrh@gmail.com

Fonte: CORREIO
www.correio24horas.com.br
Victor Longo
victor.longo@redebahia.com.br

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO