Policial militar atropela idosa, se desespera e dá um tiro na própria cabeça

Na manhã desta quinta-feira (15), um policial militar identificado como Ivanildo Almeida Neves, 31, atropelou uma mulher em Feira de Santana, a 108 km de Salvador, e após o acidente se matou. Segundo testemunhas, o militar conduzia uma moto no centro de Feira quando aconteceu o acidente.

De acordo com informações colhidas pelo Bocão News, a vítima que teve a identidade preservada, seria uma senhora que aparentava cerca de 70 anos. Durante o acidente Ivanildo teve ferimentos graves nas pernas e disse não sentir os membros inferiores. Já a mulher que ficou imóvel no chão foi socorrida por agentes do Samu e encaminhada para um hospital do município. Mas, Ivanildo acreditava que ela estava morta. Confuso e atormentado com a ideia de ter matado a senhora e perdido o movimento das pernas no acidente, o militar usou a própria arma e se matou com um tiro na cabeça em via pública.

O acidente


Segundo testemunhas, uma motocicleta com duas pessoas fez o retorno e colidiu com a moto Twister, que era pilotada pelo policial. Com o impacto, o policial foi lançado para debaixo de um veículo Gol e sua arma caiu a poucos metros. Ele pediu que populares pegassem a arma e colocou na cintura.

Enquanto populares socorriam as outras pessoas envolvidas no acidente, o policial se queixou de dores na coluna e disse que não estava sentindo as pernas.Em seguida, sacou a a pistola e deflagrou um tiro contra a própria cabeça.

O pai do policial contou para a delegada Ana Cristina, plantonista da Delegacia de Homicídios (DH), que o filho havia brigado com a namorada. Ivanildo Júnior era lotado no 16º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Serrinha e trabalhava no Presídio de Segurança Máxima daquele município. O corpo foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e as outras vítimas foram socorridas pelo SAMU para um hospital da cidade.
Do Bocão News  - Com informações do repórter Marcos Valentim

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO