Ambientalistas de Irecê vão mobilizar Ministério Público contra prefeituras negligentes

Membros da “Rede de Ambientalistas de Irecê”, estiveram reunidos na tarde deste sábado, 11, onde debateram o momento socioambiental do Território de Irecê, o “suspiro” do Rio Jacaré e outros mananciais superficiais e subterrâneos e o contexto da agenda social em Irecê.

Ficou definido que será encaminhado ao Ministério Público pedido de tomada de providências junto aos municípios para a regularização, na conformidade da lei e das normas técnicas de proteção ambiental, para que os empreendimentos instalados às margens e no leito do Rio Jacaré não sejam degradantes a ponto de novamente ameaçá-lo.
Estava seco antes das chuvas de dezembro

“Não podem este pessoal explorar de forma degradante, sem controle, sem planejamento nem fiscalização”, disse Amanda Gama.

Relatos feitos por estudantes secundaristas durante expedição realizada pela secretaria de meio ambiente de Irecê, em 2011, serão instrumentos de fundamentação da solicitação de providências.

Lígia Tahuane e Amanda Gama assumiram a responsabilidade da gestão do blog da Rede e da agenda de atividades que serão desenvolvidas, envolvendo inclusive outras instituições e movimentos.

Foi aprovado Moção de Aplausos ao movimento desenvolvido por diversos organismos da cidade de Uibaí, especialmente Raízes da Serra em sensibilização, mobilização e intervenções para revitalização de recursos naturais da serra uibaiense. A Rede de Ambientalistas de Irecê também aprovou apoio à iniciativa da professora e poetisa Rúbia Paiva, pela preservação do Rio Jacaré. (C&R)

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO