Homicídio agora à noite em LEM - Luis Eduardo Magalhães.

Como dizia uma campanha do governo federal lançada no final do ano passado: “Crack é cadeia ou caixão”.

O carro da funerária, com o corpo de Edivando,
agora a noite em frente da delegacia.
Essa frase pode ser aplicada na cidade de Luís Eduardo Magalhães que nestes primeiros dez dias de 2011 registra na noite desta segunda-feira, 10, o segundo homicídio onde a causa está ligada diretamente ao consumo e ao tráfico de drogas.

Na manhã da última sexta-feira, 07, Adalberto Alves dos Santos, 16 anos, foi morto a tiros por outro adolescente da mesma idade no bairro Santa Cruz. O motivo, segundo a polícia, foi uma briga por ‘ponto de droga’.

Na noite de hoje, 10, o eletricista Edivando Oliveira dos Santos, 42 anos, foi morto com um disparo de arma de fogo na altura do peito esquerdo.

A vítima estava em casa, por volta de 20h, quando foi alvejado por um elemento desconhecido.

De acordo com as primeiras informações, foram efetuados cinco disparos de um revólver calibre 32 em sua direção, ele teria corrido para dentro de casa sendo morto em seguida.

Segundo a família, Edivando era viciado em drogas a mais de 20 anos e de algum tempo começou a consumir crack.

A polícia civil vai investigar o crime e acredita que o homicídio esteja ligado ao fato da vítima ser viciada em drogas. "É provável que tenha ocorrido um acerto de contas", acredita um agente.

De acordo com Weliston Oliveira, irmão da vítima, a família vez de tudo para recuperar Edivando. “Colocamos em casa de recuperação em Brasília, ele fugiu. Lutamos com ele, no sentido de tirá-lo do mundo das drogas, mas não conseguimos. Sabíamos que esse dia iria chegar. Como vocês dizem lá na rádio, esse é o fim de quem entra por este caminho”.

O corpo de Edivando Oliveira foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Barreiras.
Fonte: www.sigivilares.com.br

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO