Em Irecê, Dilma reajusta Bolsa Família em até 45,5%

O aumento médio, já embutida a inflação, foi de 19,4% e chega a 45,5% para as famílias com filhos de 0 a 15 anos

Em meio a cortes no Orçamento e após votação do salário mínimo no Congresso, a presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje pela manhã em Irecê, um pacote de reajuste do Bolsa Família, principal bandeira do governo na área social. O palanque para destacar também ações do governo em benefício a trabalhadoras rurais serviu principalmente ao anúncio do aumento dado aos 12,9 millhões de famílias beneficiadas, 13% desse total na Bahia.

O reajuste médio anunciado por Dilma foi de 19,4%, o que representa um aumento real (descontada a inflação) de 8,7% desde setembro de 2009, época da última alteração. O aumento maior se concentrou nas famílias com filhos de 0 a 15 anos, que receberão reajuste total de 45,5%. Segundo o governo, o impacto financeiro do aumento é de R$ 2,1 bilhões.

“As famílias com mais filhos são aquelas também que têm maior dificuldade de enfrentar a vida e tem um nível de pobreza maior”, disse Dilma, que classificou o reajuste como o primeiro passo do plano de erradicação da miséria que pretende imprimir como marca de sua gestão.

As restrições no Orçamento estenderam a discussão sobre o tamanho do reajuste até a véspera do anúncio. Na noite de segunda-feira (28), técnicos dos ministérios do Planejamento e do Desenvolvimento Social ainda fechavam as contas. O último reajuste no programa – que pagava, em média, R$ 96 mensais para famílias de baixa renda – havia sido de 4% reais (acima da inflação). Com o aumento, o benefício médio subirá para R$ 115.

Entre leitura do discurso e trechos de improviso, a presidente fez várias menções ao ex-presidente Lula e até transmitiu “recados” do antecessor ao público. “Almocei com o presidente em São Paulo e então ele me pediu duas coisas: uma que dissesse pra vocês que ele manda um abraço enorme. E manda todo o carinho dele. E a segunda coisa é que ele vai estar conosco nos próximos quatro anos, e nós, juntos, o governo e vocês aqui, cada um de vocês aqui, somos responsáveis por fazer e continuar a transformação que nos últimos oito anos o presidente Lula encaminhou. Eu ajudei nesses oito anos, mas agora a bola esta conosco, com os homens e as mulheres, mas sobretudo com as mulheres”, afirmou a presidente.

O governador Jaques Wagner (PT) usou o discurso para exaltar o papel do programa de transferência de renda no estimulo à economia. “É o grande programa de recuperação da economia brasileira que nós instituímos a partir de 2003”, disse.

Wagner também “lançou” a candidatura de Dilma à reeleição ao prever que a presidente fará “quatro e oito anos de governo da melhor qualidade”. “Já estou lançando a reeleição dela aqui. E o pior é que ela não me pediu, é capaz de me dar uma bronca lá fora”, completou.


Dilma e Wagner em Irece Bahia.

Encontro com os pobres

A visita a Irecê marcou também o primeiro contato da presidenta com eleitores de baixa renda desde a posse, e na região que é o principal reduto eleitoral de Lula. Antes da chegada de Dilma, Lula recebeu até homenagem de um sanfoneiro, que adaptou um forró de Luiz Gonzaga para cantar a “saudade do Lulão”. Dilma concentrou os dois primeiros meses da gestão em atividades fechadas em Brasília, com viagens curtas a São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Aracaju.

Em Irecê, a presidenta chegou por volta das 10h30m, saindo do aeroporto acompanhada por uma grande carreata até o local da solenidade, onde visitou um mutirão de emissão de documentos e uma feira de produtos agrícolas, como derivados da mandioca e do umbu em compotas, doce e geléia. Artesanato em tecidos também estava exposto. Todos os produtos fruto da mão de obra das mulheres camponesas de diversos municípios do Território de Irecê. Os cumprimentos aos moradores começaram contidos, com apertos de mão, e aos poucos deram lugar a abraços e beijos.

Repetindo o roteiro da campanha eleitoral, Dilma começou seu discurso em Irecê com uma saudação às mulheres. De improviso, agradeceu aos eleitores baianos pela votação no Estado, onde obteve a maior vantagem no pleito e se disse emocionada pelo “contato tão forte, amigo e carinhoso da população”.

Dilma ressaltou o papel das mulheres nas variadas frentes de atividades produtivas, tanto da cidade como do campo, mas foram as campesinas que mais foram lembradas pela presidenta. “A mulher que cuida dos filhos para ir à escola, que assegura a sua alimentação, que cumpre uma jornada em sua profissão e ainda tem a capacidade de acolher a família com carinho. É a mulher que sabe cuidar e zelar pelo desenvolvimento da família”, disse.

“O meu programa, que envolve o Bolsa Família, é o da erradicação da miséria, da pobreza extrema e podemos dizer que está dando certo, pois é muito grande o avanço dos índices apontando a importância do Bolsa Família na permanência das crianças das escolas, logo é cada vez menor a retirada delas para o trabalho”, ressaltou a presidenta.

Ela fez questão de observar, que além dos benefícios no estímulo à educação e redução do trabalho infantil, o Bolsa Família funciona como uma roda na economia. “As famílias compram produtos nos mercadinhos e nas budegas e os donos desses estabelecimentos também compram nas mãos de outros parceiros e assim a gente faz girar o desenvolvimento da economia”, ensinou.

Dilma Roussef também salientou a agricultura familiar. “As agricultoras familiares e os agricultores familiares desenvolvem um grande papel para a Nação e por isso temos o Pronaf – Programa Nacional da Agricultura Familiar, com diferentes linhas de financiamentos, inclusive o Pronaf Mulher, que contam ainda com o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, que permite às famílias produtoras a comercialização da produção, ampliando a segurança do trabalho na produção de alimentos”, ressaltou.

Ao final do seu pronunciamento Dilma lembrou o presidente Luis Inácio Lula da Silva, como “o grande precursor dos projetos que estão dando certo no Brasil, em benefício dos que mais precisam”. Neste momento e em diversos outros, ela foi bastante aplaudida. CULTURA E REALIDADE

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll