Pai de Santo mantinha adolescente em cárcere privado em Caatiba.

Lugelvan declarou que adolescente precisava de um
“tratamento espiritual”.
Uma adolescente de 14 anos que era mantida em cárcere privado em um terreiro de Umbanda, no município de Caatiba, no centro sul da Bahia, foi libertada pela polícia na quinta-feira 14 de abril de 2011. O proprietário do local Lugelvan Cunha dos Santos, o “Pai Gaso”, 23 anos, foi preso em flagrante pelos delegados Marcus Vinícius de Moraes Oliveira, coordenador da 21ª Coorpin (Coordenadoria Regional de Polícia do Interior) e Roberto Júnior, titular da 1ª Delegacia, em Caatiba. A menina estava em um cubículo sombrio e repleto de imagens e símbolos, onde ela constantemente era submetida a agressões verbais e físicas pelo suposto pai de santo.

A adolescente também era agredida por “Pai Gaso” com uma palmatória e obrigada a dormir no chão sobre uma esteira. Ao ser interrogado pelo delegado Marcus Vinícius, Lugelvan declarou que a agressão física à garota fazia parte de um “tratamento espiritual” para libertá-la de um demônio e curá-la de problemas cardíacos.

A bisavó e mãe adotiva da adolescente, de prenome Silerina, 69 anos, revelou na delegacia que a bisneta sofria de “passamentos”. Por conta disso, ela consultou “Pai Gaso”, que recomendou deixar a garota em seu terreiro, localizado no Distrito de São José do Colônia, para tratamento. Lugelvan foi autuado em flagrante pelos crimes de cárcere privado, maus-tratos e prática de curandeirismo. Ele ficará custodiado na Delegacia de Caatiba, à disposição da justiça da Comarca de Barra do Choça. Informações do Correio.

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll