IRECÊ: Prefeito rebate denuncia sobre residência universitária

O prefeito de Irecê, Zé das Virgens, esteve reunido neste final de semana com estudantes da Residência Universitária do município, que funciona nos Barris, em Salvador. A visita se dá após denúncias veiculadas na imprensa baiana de que o fornecimento de energia da residência foi cortado por falta de pagamento.

Zé das Virgens disse que o não cumprimento com as obrigações comprometidas pelo município não existe. O alcaide municipal prometeu apurar o que realmente aconteceu e punir, se realmente tiver culpado, pela falha. Das Virgens lamentou que o problema, que considera pontual tenha sido distorcido.

“Iremos identificar de quem foi o erro, mas não aceitamos que os estudantes sejam usados como massa de manobra, como instrumento político. Usar uma situação como cooptação política é inaceitável e imoral. Corroborar com inverdades é um ato que não dignifica os verdadeiros homens públicos, ao contrário, vai de encontro à lealdades e preceitos dos princípios políticos”, criticou o prefeito Zé das Virgens.

O estudante em bacharelado interdisciplinar, Álisson Carmo Oliveira, que mora na ‘casa’ há mais de 2 anos, também negou a denúncia. “Divulgaram notícias que não teve nosso aval. Não partiu dos estudantes as informações”, ressaltou Álisson, depois de reconhecer o apoio que a Prefeitura de Irecê tem dado aos estudantes.

Os alunos foram unânimes ao afirmar que a relação entre o município de Irecê com os estudantes sempre foi a melhor possível. Eles criticaram a utilização do corte de energia como instrumento político e confirmaram que o aluguel e o serviço de água estão em dia.

Segundo eles, ao contrário do que foi divulgado, nunca houve ameaça de despejo, já que o pagamento do aluguel é rigorosamente cumprido. Quanto ao não pagamento da conta de energia elétrica, conforme informações dos próprios estudantes, o que pode ter acontecido foi um mal entendido, uma troca de recibos, pois o prédio onde funciona a Residência dos Estudantes Universitários de Irecê abriga também estudantes de outros municípios e demais inquilinos, com medidores de energia individuais. Os 30 alunos de Irecê ocupam 15 quartos, do prédio.
O residente e estudante de jornalismo, Fabiano Vidal, reforça o não pagamento conta de energia pela falta de comunicação entre município e estudantes. “Nós estudantes lamentamos que tivesse sido divulgada uma notícia mentirosa”.
O prefeito de Irecê anunciou que as despesas com a Residência Estudantil em Salvador será monitorada exclusivamente pelo seu gabinete. Ele solicitou dos estudantes que acompanhem e o informe sobre prováveis problemas. “Os estudantes estão autorizados a ligar diretamente para mim, para que comentários desfavoráveis à respeito da residência não sejam deturpados”, ressaltou.


0 comentários:

Blogroll