Show de talentos marca 4° Festival da Canção Estudantil

Pelo quarto ano consecutivo, o Festival Anual da Canção Estudantil (Face) encheu de cor e som a Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador. Nesta quinta-feira (24), na abertura do evento, apresentado pela primeira-dama do Estado e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia, Fátima Mendonça, e o ator Caco Monteiro, foi prestada uma homenagem ao Ano Internacional dos Afrodescendentes.

De acordo com os organizadores, mais de cinco mil pessoas de várias cidades baianas assistiram ao Face, promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que envolveu aproximadamente um milhão de estudantes da rede estadual. “A música encanta. Ela é internacional. Todo mundo que se apaixona pela música se adora. Desta forma, inserimos os jovens e descobrimos talentos”, disse Fátima.

O secretário Osvaldo Barreto assistiu às apresentações e participou da premiação. “Estamos vendo aqui o momento de culminância que representa o trabalho realizado em cada escola da Bahia. O Face nasce na sala de aula”.

Os compositores das três canções vencedoras, além do melhor intérprete masculino e feminino foram premiados com instrumentos musicais. As 15 músicas concorrentes farão parte de um DVD, gravado ao vivo, além de um CD, em estúdio. Todo o material audiovisual será utilizado como apoio pedagógico nas unidades de ensino.

Dedicação - Apesar de jovens, os 23 finalistas oriundos de várias regiões da Bahia demonstraram muita dedicação e profissionalismo. O nível elevado das performances dificultou a escolha dos vencedores pelos jurados. Letra, música e interpretação fizeram parte da avaliação.

Fonte e Foto: Secom
Para o músico e compositor Jota Velloso, que compôs o júri, todas as pessoas deveriam se envolver com qualquer tipo de arte de alguma forma, mesmo que no futuro não se torne uma profissão. “Seja pintura, teatro ou música, isso faz o ser humano se tornar melhor”.

Além de educativa, a iniciativa valoriza as diferentes influências artísticas e culturais baianas. Ao lado de projetos como o Tempo de Artes Literárias (TAL) e Artes Visuais Estudantis (AVE), o festival estimula a criatividade ao revelar talentos. A trilha sonora que marcou o encerramento do evento ficou a cargo da banda Pirigulino Babilake.

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll