Juiz de Irecê proíbe concurso que premiaria minissaia mais curta

Com o objetivo aparente de resguardar a moralidade e os bons costumes, o juiz Marcos Adriano Silva Ledo, titular da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Irecê, resolveu determinar mudanças na denominada “Noite da Mini Saia”, evento ocorrido no último final de semana em um clube da cidade. Entre as solicitações do magistrado aos organizadores do evento, que já haviam divulgado amplamente o concurso, constam a proibição da entrada de menores de 16 anos e a censura do concurso da menor minissaia. A disputa conferiria um prêmio surpresa à moça que chegasse mais próximo de expor seu útero.

Apesar da tentativa de evitar despudores exagerados de jovens em idade imprópria, Silva Ledo manteve a premiação, com a condição de o galardão ser conferido por meio de um sorteio. Entretanto, de acordo com o produtor cultural Adeílson Prado, um dos responsáveis pelo festival, a desinibida que levou o prêmio o conseguiu em um concurso de dança. Em entrevista ao Bahia Notícias, Paulista, como é conhecido, explicou que as modificações nas regras do jogo vieram quando ele foi ao Juizado pedir autorização para a participação de menores na brincadeira. “Fomos lá conversar com o juiz sobre esse assunto, expliquei como seria a festa, e ele considerou adequado mudar algumas coisas. Acatamos e tratamos de divulgar as mudanças e a festa ocorreu sem maiores incidentes”, afirmou. Apesar da determinação judicial que previa ainda a proibição da entrada de menores de 18 anos que estivessem com “minissaias inadequadas”, nenhuma assanhadinha terminou barrada no baile. (Fonte: Bahia Notícias)

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll