Bebê de nove meses é acusado de tentativa de assassinato no Paquistão

Lahore, Paquistão - Um bebê de nove meses foi convocado a comparecer diante de um tribunal no Paquistão sob a acusação de tentativa de assassinato a um policial. O pequeno Muhammad Mosa Khan foi uma das 30 pessoas chamadas para prestar esclarecimentos sobre uma operação da polícia, que tentava prender ladrões de gás na cidade de Lahore.

O garoto foi detido no início de fevereiro junto com vários membros de sua família. A polícia acusa os suspeitos de jogarem pedras e golpear um policial com pedaços de madeira.

O bebê compareceu na quinta-feira (3) ao tribunal no colo de seu avô, Muhammad Yasin. Ele foi liberado e o julgamento foi adiado para 12 de abril, segundo relatos da mídia de Lahore. O pai de Khan também está entre os acusados.

"Todos os presentes perguntavam como um garoto pode ser envolvido em um caso como este? Que tipo de justiça e política é essa?", criticou o avô. Para o advogado da família do bebê, não há sustentação jurídica para acusar o garoto. "O tribunal deve reconhecer que ele é inocente, pois a idade penal mínima é de sete anos", disse Irfan Sadiq Chaundhry, que defende o menino.

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO