Moradores do Coopirecê reivindicam asfalto em protesto



As máquinas que preparavam a Rua Joaquim da Silva Dourado para ser asfaltada, no Bairro Coopirecê, foram impedidas de trabalhar na manhã desta sexta-feira (27), por um grupo de moradores da Rua Demétrio da Silva Dourado, que não foi contemplada com o asfaltamento.

“O que acontece é que asfaltaram todas as outras ruas e saltaram a nossa”, reclamou Ivonete Mendes Teixeira. “A gente já fez protesto na prefeitura, mas não adiantou. Estamos querendo que o prefeito venha aqui”, cobrou a moradora.

As máquinas ficaram paradas cerca de meia-hora e só voltaram a trabalhar depois de muito bate-boca entre moradores, polícia militar e o engenheiro técnico da AND Engenharia, Adonias Nunes Dourado.

“Essa pavimentação que está sendo feita esta rua foi com recurso da Câmara de Vereadores, que economizou, reduziu as despesas e repassou para a Prefeitura. Esse recurso deu para fazer em torno de 7.000m² e ano que vem, com essa união entre o poder executivo e legislativo, provavelmente mais ruas serão contempladas. Mas a população tem que ter um pouco de paciência também, pois, de trezentas ruas contempladas desde o ano passado, ainda faltam fazer 180, e não dá pra fazer tudo de uma vez. É necessário trabalhar em umas e deixar as outras para depois”, explicou Adonias Dourado.

Fonte: PASCOAL FERREIRA

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO