Diocese muda nome de Caminhada e gera polêmica em Jacobina

Caminhada da Luz
A mudança do nome de “Caminhada da Luz” para “Caminhada Penitencial” pode tirar um pouco do brilho da Semana Santa em Jacobina. A realização da sétima edição do evento, idealizado pelo Capitão Assunção Sobrinho, no segundo governo do ex-prefeito Leopoldo Passos, passou a ser motivo de polêmica na cidade, desde o último sábado, 13, quando a imprensa falada repercutiu a notícia da mudança do nome da caminhada. A partir de então, o assunto virou tema obrigatório nos programas radiofônicos locais.

Nesta segunda-feira, em pesquisa realizada com ouvintes no programa Blitz Total da Jacobina FM, dezenas de pessoas, ouvidas pelo repórter Geraldo Oliveira, opinaram sobre o assunto, sendo que a grande maioria se mostrou contrária a mudança da nomenclatura do evento.

A decisão de introduzir o nome de “Caminhada Penitencial” teria partido de Dom Francisco Canindé Palhano, bispo da Diocese de Senhor do Bonfim, responsável pelo gerenciamento da Igreja Católica na região. A justificativa, segundo se comenta, seria em razão de haver certa incongruência em se fazer “festa, com luz, cânticos” exatamente na Quinta-feira Santa, dia marca que o fim da Quaresma e o inicio do Tríduo pascal na celebração que relembra a ultima ceia de Jesus Cristo com os doze Apóstolos.

Até o momento, o padre João Zacarias, pároco local, ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto. Na cidade, muitos ainda alimentam a esperança de que a Diocese volte atrás, mas, dentro da Paróquia de Santo Antonio de Jacobina, comenta-se que a decisão é de caráter irrevogável.

Vale lembrar que em 2008, através do projeto de lei Nº 17.096/2008, o deputado Sérgio Passos (PSDB) incluiu a Caminhada da Luz, do município de Jacobina, no Calendário Oficial de Eventos do Estado da Bahia. (Notícia Livre)

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO