RONDA ELETRÔNICA DIMINUI VIOLÊNCIA EM CAMAÇARI.

O comandante do 12º Batalhão da Policia Militar,
Coronel Ivanildo Castro mostra os pontos de ronda em funcionamento
 (foto/Franco Filho)
O projeto Ronda Comunitária Monitorada Eletronicamente (ROME), implantado em Camaçari pelo 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM), desde 2009, tem resultados significativos. A opinião é consenso entre a comunidade, autoridades políticas, policiais e entidades sociais da cidade.

De acordo com o comandante do 12º BPM, coronel Ivanildo Castro, desde a implantação do policiamento orientado e a instalação do serviço de inteligência, em julho do ano passado, “os resultados são de bastante relevância”.

Com o intuito de melhorar ainda mais o serviço o 12º BPM está inovando o projeto. Anteriormente, os equipamentos de monitoramento das rondas eram colocados em pontos fixos e pré-estabelecidos, em vários pontos da cidade. Agora, os antigos chips serão substituídos por outros, tipo chaveiro eletrônico.

Segundo o comandante, no período referente a julho de 2009 e julho de 2010, as ocorrências policiais na sede do Município caíram cerca de 30%. Dados da Polícia Militar apontam que o roubo a estabelecimentos comerciais teve uma redução de 79%. A maior queda foi em relação aos homicídios, 87,5%. No período foram apreendidas mais de 100 armas de fogo, um valor superior a R$ 300 mil em drogas e executados 360 autos de prisões em flagrantes.

Para facilitar ainda mais o atendimento às ocorrências, todos os policiais da ROME receberam aparelhos celulares e rádios de transmissão, além de ter sido distribuído, entre as comunidades, imãs de geladeiras com os telefones da ROME.

Segundo o Cel. Ivanildo Castro, o objetivo é fazer com que o policial participante da ronda tenha uma maior interação com a população, além de aumentar o controle tecnológico das rondas programadas.

O projeto, que é de autoria do 12º Batalhão da Polícia Militar, trouxe ao Município, um modelo de policiamento mais vantajoso em relação à ronda convencional. As informações são transmitidas via bastões eletrônicos de captação de dados e monitoradas através de um computador instalado no Batalhão. O roteiro é pré-estabelecido pela Coordenação de Planejamento Operacional da PM, com base nas estatísticas policiais e no grau de vulnerabilidade de cada localidade. Ao todo, são 160 pontos de visitas diárias da ROME no Município.

Os chips foram implantados nos bairros da Gleba B, Bomba, Natal, avenidas Radiais A e B, Gravatá, Gleba A, Lama Preta, Gleba H, Centro Comercial, Bairro Novo, Centro Administrativo e também na Cascalheira e Jorrinho.

Agora, a meta do 12º BPM de Camaçari é implantar o sistema nos bairros do Phocs, Burisatuba, Ficam, Gleba H e Cristo Redentor, além de ampliar o sistema para escolas, hospitais e postos de saúde.

Quem quiser entrar em contato com as viaturas da Ronda Monitorada pode ligar para o telefone celular da zona que atende ao bairro. Na Lama Preta, o telefone é o 9984-8843, na Gleba B, 9982-9769, na avenida Jorge Amado, 9979-4573 e para as Radiais A e B, 9978-2331 ou através da central, pelo número 190.

Grande parte do êxito das ações da ROME se deve ao apoio da Prefeitura de Camaçari. O projeto, que está sendo implantado através de recursos estaduais, faz parte de uma das ações do Plano Municipal de Segurança e do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania) ambos administrados pela Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes) do Município e pela iniciativa privada.

Fonte: ASCOM Prefeitura de Camaçari

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO