PM apresenta a dupla da moto vermelha

Adriano Alves dos Santos,estava em liberdade condicional, ao lado de Valternei Oliveira, fugitivo da cadeia de Luis Eduardo Magalhães. A casa caiu para dupla da moto vermelha.

A arma utilizada nos assaltos e o molho de chaves da loda da Oi.

Pegos com a boca na botija, literalmente. Valternei Oliveira Ramos, 29 anos e Adriano Alves dos Santos, idade não informada, foram presos por policiais militares nas proximidades da Caixa Econômica Federal, hoje 13, por volta de 13h00, quando eles se preparavam para cometer mais assaltos na cidade.

Com a dupla, foi encontrado um revolver calibre 32, com 06 munições intactas.

Valternei, segundo informações da polícia, cumpriu pena de quase 06 anos no presídio da Papuda em Brasília, e era foragido da delegacia de LEM.

O mesmo usava identidade falsa no momento da prisão.

Adriano, que estava em liberdade condicional exatamente por praticar assaltos, confessou o roubo praticado contra a loja da Oi, no último dia 08.

Na ocasião, eles roubaram 21 aparelhos celulares, uma bolsa e uma quantia razoável dinheiro.

A moto

A moto que estava com a dupla no momento da prisão não era vermelha. Era uma CG 150 amarela, nova.

Mas como o serviço de inteligência da PM já sabia que os elementos estariam com outra moto, revezando com a vermelha, os policiais não tiveram dúvida: eram eles!

Após a prisão, os elementos levaram a polícia até o local onde a moto vermelha estava escondida: Mercado Arruda, no Bairro Santa Cruz.

Surpresa

A moto, uma CG 125 antiga, é de propriedade do dono do estabelecimento. A polícia já começou a investigar qual a participação do empresário nos crimes.

A moto utilizada hoje, pela dupla, pode ter sido comprada com dinheiro levantado nos assaltos.

Materialidade

Em busca de provas, a chamada materialidade, os policiais militares apresentaram, na delegacia, as chaves encontradas na residência de Adriano Alves dos Santos, um molho de chaves da loja Oi, o que na prática complica a situação do mesmo, que já confessou o crime.

Valternei Oliveira negou a participação nos assaltos, segundo ele, o mesmo não se encontrava na cidade, tendo ele chegado de viagem no dia de ontem.

Silêncio

No depoimento oficial na presença do escrivão da polícia civil, a dupla, orientada pelo advogado, pago pelo empresário, preferiu usar o direito do silêncio, de se manifestar somente em juízo.

As autoridades policiais de LEM reforçam o apelo para os comerciantes vítimas da dupla compareçam na delegacia para fazer o reconhecimento, no sentido de agregar mais provas contra os indivíduos presos.

A luta continua

Policiais e a sociedade luis-eduardense, comemoravam a prisão da dupla da moto vermelha, quando mais dois assaltos aconteceram na cidade.

Por volta das 15h00, uma dupla em uma motocicleta, cor não identificada, assaltou uma ótica no centro da cidade. Eles levaram 03 óculos e 02 celulares.

Os elementos utilizavam capacetes e estavam armados.

Por volta das 16h00, possivelmente a mesma dupla, utilizando capacetes, assaltou a redação do Jornal Notícias do Oeste. Eles levaram 04 notebooks e 02 celulares.

Houve ainda uma possível tentativa de assalto, em frente a delegacia de polícia civil, hoje por volta das 18h00.

Uma senhora de carro alertou uma guarnição da polícia militar sobre um motociclista suspeito. Houve perseguição, mas o elemento conseguiu fugir.

Providências

Segundo o capitão Gama a luta da polícia militar vai continuar, para isso, ele espera receber mais policiais e mais motos para combater com rigor a prática de assaltos com a utilização de motocicletas na cidade.

Outras medidas não serão divulgadas para não atrapalhar o trabalho da polícia no tocante ao combate a esses tipos de crimes.
Fonte: www.sigivilares.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll