Rádio Cultura e Laboratório Carlos Chagas realizam Paternidade Responsável.

O quadro paternidade responsável é uma iniciativa do programa Show da Alegria, da radialista Sheila Bernardes e do Laboratório Carlos Chagas, do Dr. Charlton Barros.

O quadro é sucesso absoluto e garante às pessoas carentes realizarem teste de DNA grátis.

Na manhã desta sexta-feira, 21, o programa recebeu o senhor João Pereira dos Santos, 58 anos e de sua ex-namorada dona Maria Hilda de 39 anos.

Os dois tiveram um relacionamento caloroso que resultou em um filho, hoje com 08 meses de vida.

Por ser uma mulher "independente" dona Hilda, como é conhecida, nunca se contentou a ficar presa a homem algum e conta que teve outros relacionamentos em sua vida. “Quando fiquei com ele acabei tendo outros relacionamentos. Sempre fui de ir a boates, namorar e curtir a vida, embora tivesse certeza de que o filho era dele”.

Para o senhor João Pereira, pai até então de 11 filhos, o relacionamento foi bom e se fosse por ele não acabaria. Apelidado por “garanhão namorador” ele conta que o amor sempre vem na vida de um homem e com eles os filhos. “Isso acontece às vezes, a gente encontra uma mulher, se apaixona e as coisas acontecem”.

O resultado

Após veicular história do casal, o programa enfim revelou o resultado do exame: “O senhor José Pereira é o pai do menino”, revelou Dr. Charlton.

A alegria tomou conta do estúdio. “Fico muito contente quando o resultado é positivo, pois todos ficam satisfeitos. A mãe, o pai, a família e eu. Adoro ver a felicidade do próximo”, conta Charlton.

Para o senhor José Pereira, o time agora está completo. “Estou muito feliz, agora tenho um time completo com direito a um reserva”.

Para a mãe, dona Hilda, o resultado não foi nenhuma surpresa: “Eu já sabia, eu tinha certeza que o Zé era o pai. Nunca neguei a ele o direito em fazer um exame de DNA".

Para a apresentadora do programa, Sheila Bernardes, o objetivo do “paternidade responsável” está sendo alcançado. “Toda a criança tem direito ao registro de nascimento. Muitas mães ficam com uma criança que acabou não recebendo o nome do pai ou até mesmo não é registrada por causa da indefinição quanto a sua paternidade”. Do site sigivilares.com.br

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO