VEREADOR DA OPOSIÇÃO FAZ COBRANÇAS AOS SECRETÁRIOS AILTON CANDEIA E GENES BATISTA

O vereador Alex Tanuri (PSDB) aproveitou a presença dos Secretários Ailton Candeia (Infra-Estrutura) e Genes Batista (Defesa Social) ontem na Câmara Municipal de Juazeiro, durante a solenidade de posse do novo Delegado Regional, para de público cobrar ações eficazes no sentido de reconstruir a pavimentação asfáltica e de paralelos nos diversos bairros de Juazeiro.

“Eu estou pedindo uma solução imediata da administração, porque eu nunca vi a cidade nesse estado. O prefeito quando se candidatou sabia dos problemas de Juazeiro e hoje fica jogando a culpa nos gestores anteriores. E os problemas não são apenas na cidade, na zona rural a situação é a mesma. Não convém mais falar no passado porque esse governo paga caro para fazer a limpeza e a cidade não está limpa. Paga caro pela iluminação e a cidade está escura. Paga para recompor o calçamento, tenho notas que comprovam que o SAAE recebe para fazer o serviço, e Juazeiro está nesse caos. É só andar em Piranga, Pedra do Lorde, Palmares, Codevasf, Malhada da Areia, é só caos”, concluiu Tanuri.

O engenheiro Ailton Candeia, responsável pela pasta de Infra-Estrutura disse que recebia a crítica do vereador com naturalidade. “O município tem uma dívida de R$ 150 milhões do saneamento e paga R$ 1,6 milhões dessa dívida mensalmente, paga algo em torno de R$ 300 mil do INSS mês e o governo Isaac já quitou cerca de R$ 44 milhões de dívida da gestão anterior. Então, fica difícil falar em investimento a curto prazo com endividamento tão grande. No entanto, queremos lembrar que Juazeiro tem 500 km de rua, apenas 150m é pavimentado, 350 precisa de pavimentação e metade dos 150 necessita urgentemente de recuperação. Com recursos próprios não temos condição, isso é fato, porém já estamos fazendo gestão com a SEDUR e foi celebrado convênio de R$ 16 milhões, mais R$ 6 milhões da Caixa Econômica através de emenda parlamentar para recuperar 22 KM de pavimentações nos diversos bairros, além de verbas do PAC-2, cerca de R$ 48 milhões que contemplarão praticamente todas as comunidades periféricas da cidade”, justificou Candeia.

Genes Batista da Defesa Social justificou que Juazeiro está adimplente e com isso realizando inúmeros convênios cujas obras devem começar em breve. “É preciso frisar que a atual gestão, primeiro teve que enfrentar e pagar dívidas de governos anteriores e em seguida projetar ações que ganharão intensidade ao longo de 2011. Moro na rua Lafayete Coutinho, em Piranga, há cerca de 30 anos e nesse tempo todo as gestões nunca encararam os problemas de frente como estamos fazendo. As críticas são importantes, esse é o papel da oposição, mas é preciso fazer as coisas com responsabilidade. Temos certeza que a partir da liberação desses recursos conveniados a cidade passará por um processo de transformação com obras e ações contemplando todos os bairros”, acredita Genes Batista. Do Blog: geraldojose.com.br/

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO