Produção de tomate da Região de Irecê está comprometida

A produção de tomate da micro região de Irecê, pode sofrer alteração para menos do que o esperado, por conta de doenças, que pegou muitos produtores de tomate de surpresas. Uma delas podemos citar (septoria lycopersici), também ou mais conhecida por septoriose, que essa apresenta sintomas inicias aparecem em folhas baixeiras mais velhas, e no caule após o início de frutificação.

Manchas pequenas, encharcadas, de formato circular a ovulado na face abaxial da folha. Com a evolução da doença, as manchas se tornam distintivamente circulares, de região central acinzentada com a borda marrom escura. As manchas podem coalescer tomando um formato mais irregular.

A característica diagnóstica desta doença é a presença de numerosas estruturas pretas (picnídios), facilmente visíveis espalhadas na região central das lesões. As folhas muito lesionadas amarelecem, ocorrendo desfolha de baixo para cima da planta. Os frutos nas plantas severamente desfolhadas são geralmente pequenos, e apresentam queimadura devido à exposição direta dos raios solares.

Assim ocorrendo à baixa produtividade, e isso vem acontecendo em varias áreas de nossa região, como o patogeno (causador) da doença e um fungo fica mais fácil de ser deslocado de uma área a outra, através do vento, maquinas agrícolas, pessoas, animais etc... Podendo ser confundida com outras doenças.
Por: Cláudio Carneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Blogroll