Deputado baiano defende na Câmara divisão da Bahia

Acompanhada de seu secretariado de governo, a prefeita Jusmari Oliveira (PR), de Barreiras, comemora a cada apoio recebido por parte de outros parlamentares em apoio ao deputado federal Oziel Oliveira (PDT), que defende a criação do Estado do Rio São Francisco, que dividiria a Bahia.

O polêmico pronunciamento de Oziel foi feito na tarde desta segunda-feira 23 de maio de 2011, na plenária da Câmara Federal. De acordo com o projeto, que será analisado pelo Congresso Nacional, o Estado do São Francisco teria 173 mil quilômetros quadrados, 35 municípios, uma população estimada em mais de um milhão de habitantes com um PIB superior a 10 bilhões de reais.

“Das últimas gestões que passaram pelo palácio dois de Julho, o governador Jaques Wagner é o que mais tem investido no Oeste, reconhecemos em nosso Governador as sérias intenções de investir na região oeste. Porém, nada se compara ao desenvolvimento que será proporcionado pela emancipação. Não estamos falando de construirmos um muro intransponível, mas de conquistar nova autonomia política e administrativa para crescermos ainda mais, e assim, podermos somar com a nossa querida Bahia”, afirmou o deputado.

A prefeita Jusmari endossou o discurso de Oziel e afirmou que todas as cidades da região serão amplamente beneficiadas. “Precisamos nesse momento unir forças e não realizar movimentos isolados como alguns representantes da região fizeram no passado. Vamos juntos lutar pela criação desse novo estado!”, disse.

Questionada sobre a campanha criada por Duda Mendonça, em que Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia protagonizaram contra um movimento separatista na década de 80, a prefeita Jusmari foi enfática ao relatar, “Maria Bethânia, Caetano e Gil foram contra a divisão do Estado e na época declaravam todo o seu amor pela Bahia. Mas porque eles vivem no Rio de Janeiro ou em São Paulo? Porque não vivem mais na Bahia? Será que alguém que não vive em nosso estado, que não sente na pele as dificuldades que o povo passa tem propriedade para defender uma bandeira a favor ou contra a emancipação?”, salientou.

Do Bocão News com informações do Jornal Nova Fronteira

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO