União dos municípios quer asfaltamento de estradas da Chapada Diamantina

União dos municípios quer asfaltamento de estradas para ampliar a produção e o turismo nos extremos da Chapada Diamantina

Os prefeitos dirigentes da UMCD – União dos Municípios da Chapada Diamantina, que tem como presidente o prefeito de Abaíra, João Hipólito Rodrigues Filho (PTB), estarão apresentando ao governador Jaques Wagner e ao vice-governador Otto Alencar (secretario de infraestrutura), uma proposta de “Plano de Expansão de Vias Asfaltadas”, que visa a pavimentação asfáltica de várias estradas vicinais nos extremos desta região, reconhecida como principal destino turístico preferido por brasileiros e estrangeiros. A pedida dos prefeitos vai garantir também maior logística para o escoamento da produção agrícola e mineral em expansão nos territórios de identidade que formam a vasta região. “Há um anseio muito grande da população, dos produtores e turistas pela melhoria das estradas que interligam os Circuitos do Ouro e do Diamante, muitas delas sem asfalto, atrofiando o nosso crescimento econômico”, avalia o presidente da entidade, Hipólito Filho. Ele considera que além da sensibilidade do governador que vem investindo em infraestrutura em toda a Bahia, a região conta com o apoio do conterrâneo Otto Alencar, “um parceiro comprometido com a expansão social e econômica da nossa gente, que pode ajudar muito mais nossa infraestrutura”.

Apoio dos deputados
Em visita ao município de Abaíra durante os festejos de São Pedro, o deputado estadual Mário Negromonte Júnior (PP) garantiu ao prefeito Hipólito Filho a mobilização da Assembléia Legislativa para fortalecer as reivindicações da UMCD, especialmente os deputados votados nos territórios que formam a região. Sendo filho do ministro Mário Negromonte (Cidades), o deputado destacou durante seu discurso na praça em festa, que “o ministério será conclamado a apoiar esta luta justa dos prefeitos e o povo”. Negromonte Júnior afirmou que vai “trabalhar dobrado em defesa dos interesses do povo de Abaíra e da Chapara Diamantina”.

Chão perigoso
O “Plano de Expansão de Vias Asfaltadas”em desenvolvimento pela UMCD contempla os 44 quilômetros da estrada Ba-148, ligando os municípios de Abaira e Jussiape, no extremo da Chapada Diamantina e muitas outras vias de interesse dos municípios associados. Esse trecho que passa pelo balneário de Caraguataí, têm dificultado o fluxo de transportes e inibido o turismo da região, além de interferir no escoamento da produção agrícola e da cachaça produzida nos vales cortados pelo Circuito do Ouro e Diamantes. Outras estradas consideradas importantes são as ligações de chão entre Mucugê e Boninal (Ba-245), o redimensionamento e asfaltamento da estrada vicinal ligando Mucugê a Abaíra, descendo a Serra do Cincurá e passando pelo Distrito de João Correia; a abertura de nova BA, ligando o Distrito de Tanquinho de Lençóis pela região da Lagoa Encantada, até Andaraí, é outra indicação prevista no Plano de Ação do Programa Prodetur NE-II (2004), a ser contemplada pela proposta da UMCD . Aponta o dirigente da entidade, prefeito Hipólito Filho, que estas vias encascalhadas são muito irregulares e perigosas para quem se arrisca a percorrê-las. Diante dessas dificuldades as lideranças da região vêm, há muito tempo, pedindo aos órgãos do governo estadual a realização das obras de obras de pavimentação.

Ponte perigosa
Sem asfalto, muitas estradas da Chapada dificultam o turismo
 e a produção (visão do trecho Abaira-Jussiape).
Quando nossa reportagem percorreu o trecho de 44km da Ba-148 (Abaíra-Jussiape), sofreu acidente com dois pneus cortados e jantes empenadas no impacto com as pedras e buracos da estrada. Situações muito perigosas são encontradas a todo momento ao longo do trecho e, na velha ponte sobre o rio Água Suja, na região do Poção, vizinha ao distrito de Caraguataí (Jussiape), exige-se melhorias urgentes, pois o risco de acidente fatal na sua travessia é muito grande.

A Barragem da Barra tornou-se um ponto de atração turística, diante do balneário que se formou atraindo muitos banhistas nos finais de semana, motivando os negócios e o lazer em Caraguataí. Dois canais de água, captados na barragem atravessam a estrada nos dois lados da ponte, sob uma estrutura precária que precisa ser melhorada quando chegarem as obras de asfaltamento. Os agricultores Manoel Santos, Thevaldo Marcos, Glacimário Mesquita e Luis Santos Sobrinho, do povoado de Limeira (Abaíra), estavam juntos na ponte realizando um mutirão para a desobstrução dos canais de água, que irrigam suas roças de cana e hortigranjeiros. Estes canais de abastecimento das pequenas propriedades da agricultura familiar merecem maior atenção do governo estadual, pois sustentam centenas de famílias.

Wagner prometeu
Os moradores da região abordados por nossa reportagem, disseram que o governador Jaques Wagner já visitou a região, quando no dia 21 de junho de 2009, inaugurou o asfalto ligando Jussiape à histórica cidade de Rio de Contas. Durante seu discurso, o governador garantiu pavimentar o trecho até Abaíra, criando muita expectativa junto pelos produtores e a população. “Só que já passou quase dois anos e nada foi feito”. Comentam os pequenos agricultores da margem da estrada abandonada, pedindo que a obra comece logo.
O Paraguaçu

1 comentários:

  1. O ponto turístico de Caraguataí apresentado no texto anterior não é conhecido como Barragem da Barra e sim como Rio da Barra!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Blogroll