Imagem do Papa beijando imã do Cairo é retirada de campanha

O Vaticano protestou e a Benetton decidiu remover a montagem que mostrava o beijo do Papa Bento XVI e o imã do Cairo, Safwad Hagazi. Em comunicado, a empresa de moda italiana disse que lamentava o uso da imagem.

Papa Bento Bento XVI e Safwad Hagazi, Imã do Cairo
"Nossa campanha é apenas para combater a cultura do ódio em todas as suas formas. Nós decidimos, com efeito, imediato remover a imagem", diz a nota.

Anteriormente, o jesuíta Federico Lombardi havia assegurado que autoridades competentes iriam garantir o respeito pela figura do Santo Padre. "É uma demonstração clara de como o campo da publicidade pode violar as regras básicas de respeito pelas pessoas para atrair a atenção pela provocação", enfatizou o jesuíta.

A campanha contra a "cultura do ódio" foi lançada pela marca de roupas United Colors of Benetton nesta terça-feira (15). As imagens mostram diversos líderes mundiais se beijando, entre eles a do papa com o imã.

Líderes dos Estados Unidos e da Venezuela se beijam na campanha
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, beija o líder venezuelano, Hugo Chávez, e em outra foto beija o presidente da China, Hu Jintao. O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, beija o da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, e até o papa Bento XVI está presente na campanha. Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã da mesquita de Al-Azhar, no Cairo, é quem recebe o beijo do papa.

A campanha foi financiada por Luciano Benetton, diretor da empresa de moda, e assinada pelo fotógrafo Oliviero Toscani.


Beijo entre premiê israelense, Benjamin Netanyahu, e o
presidente da Palestina, Mahmoud Abbas

DO CORREIO
www.correio24horas.com.br


0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO