Zé das Virgens - prefeito de Irecê que tentará o segundo mandato

“Não sou político de proveta. Acredito ‘piamente’ em minha reeleição”, assegura Zé das Virgens - prefeito de Irecê que tentará o segundo mandato

Em entrevista exclusiva ao Bahia Repórter, o prefeito de Irecê, Zé das Virgens (PT), afirmou que acredita “piamente” em sua reeleição e que contará com o apoio do governador, Jaques Wagner (PT) para conseguir o segundo mandato no executivo municipal. Na conversa, o petista ainda teceu comentários a respeito da decisão do deputado estadual Luizinho Sobral (PTN) de concorrer ao cargo ocupado por ele. “Direito dele. Ele (Luizinho) não votava em Irecê há mais de dez anos”, alfinetou o petista. O chefe do Executivo Municipal - que lembrou sua trajetória política dentro do Partido dos Trabalhadores - diz que depois que foi eleito pela primeira vez nunca perdeu uma eleição e que ainda é muito cedo para falar quantos partido o apóiam, já que - de acordo com Das Virgens - "só saberemos quem é quem no final de junho de 2012 quando os partidos realizarão as convenções”. Sobre as denuncias veiculadas na imprensa, o gestor afirma que as acusações são oriundas apenas da oposição que – segundo ele –busca pequenas falhas em sua gestão. Das Virgens – que sempre foi conhecido pela tranqüilidade no Parlamento - diz acreditar que a campanha será pacífica.

Leia a entrevista:

BR - Quais principais ações do seu governo?
Zé das Virgens – Próximo a completar o terceiro ano em janeiro de 2012. É um governo de continuidade de inovação, de conquistas. A conjuntura política tão favorável quanto antes. Com mais apoio político do governo federal e estadual. Nosso governo tem muitas realizações na saúde, educação e na área social. Na saúde, nós além de ampliarmos a Atenção Básica – fortalecemos o serviço odontológico, colocamos leitos de UTI para funcionar, dentre outras ações. A saúde é o destaque até pelo volume de investimento que representa, ou seja, quase 50% da metade de nosso orçamento. Mesmo as pessoas que têm plano de saúde precisam do serviço público. Em Irecê, o destino da população que procura um serviço melhor é no hospital, ou seja, urgência ou emergência. Toda vez que um paciente precisou da UTI – desde que ele esteja regulamentado – sempre foi disponibilizado. As ações são diversas na área da saúde. A respeito da educação, a cidade de Irecê é uma das melhores da Bahia. São aproximadamente 10 mil alunos de responsabilidade direta dos municípios com o fardamento que foi um avanço (que antes não tinha), recuperação da rede física das escolas, ampliação do número de sala, concursos para professor, (graduados e pós-graduados). A educação de Irecê é “Show de bola”. Temos várias ações. Na área social, também há investimentos e muita procupação. Difícil encontrar em Irecê mendigos, meninos de rua. É muito trabalho na área social. A cidade de Irecê foi a que mais fez pavimentação na Bahia e ainda foi o primeiro local que a presidente Dilma Rousseff escolheu para visitar.
“As denuncias não são originadas de pessoas comuns e, sim, de opositores que busca uma falha “ali” e outra “aqui” para denunciar”

BR – Prefeito, o senhor discorreu sobre diversos pontos positivos do seu governo. Mas o que o senhor acredita que está acontecendo que constantemente sua gestão é criticada pela imprensa? O que o senhor tem a falar sobre esse assunto?


Zé das Virgens – Todo governo é pacífico de denuncias. Todo governo tem suas falhas. Todo governo tem obras inconclusas. O governo federal tem obra inconclusa, o estadual tem obra inconclusa e os municípios também têm. E, em Irecê também não seria diferente. Não é culpa só da administração local. Nós temos em Irecê a questão da piscina olímpica que foi denunciada. A piscina foi feita, mas para cuidar da piscina precisava cuidar do entorno dela. Aí tem toda a armação das denuncias que surgem da oposição. Os opositores não dizem que Irecê é a terra da agropecuária, uma das principais economias da Bahia, e é uma das cidades que mais cresce. As denuncias não são originadas de pessoas comuns e, sim, de opositores que buscam uma falha “ali” e outra “aqui” para denunciar. É muito fácil fazer esse tipo de denuncia. Eu cito o exemplo do metrô, do Baixio de Irecê (que vêm rolando há quanto tempo) do governo federal que não foi concluído. Isso é um sensacionalismo, um oportunismo e tá faltando esse tipo de oportunidade para a gente esclarecer e divulgar nossas ações como algumas que eu divulguei aqui e você nem me deu oportunidade de falar todas.
BR – Há algum problema de comunicação na sua gestão?

Zé das Virgens- Sim. A gente precisa ter uma melhor publicidade do governo. A gente precisa ter uma melhor publicidade externa. Precisamos divulgar para dentro e fora de Irecê. Nós também precisamos divulgar para todo o Estado o que estamos fazendo pela cidade. Talvez o que responda a sua pergunta é o nosso baixo investimento em publicidade. Aí, você vai perguntar por que é baixo o investimento? Nós não queremos tirar dinheiro da saúde e de outras coisas para investir na publicidade. Talvez precisamos divulgar melhor nossa administração. Eu tenho divulgado pouco.
“Ele (Luizinho Sobral) não votava em Irecê há mais de dez anos conseguiu ser vereador em Salvador, depois suplente de deputado e, sem seguida, assumiu e se colocou como pré-candidato prefeito. É um direito dele”

BR – Prefeito, o senhor quando era deputado estadual sempre foi bem-quisto e chegou até a ter seu nome cogitado para disputar a presidência da Assembleia Legislativa da Bahia. Agora, o senhor tem um adversário político – deputado estadual Luizinho Sobral (PT) - que também é bem articulado no Parlamento? Qual sua opinião a respeito de Luizinho Sobral? O senhor acha Sobral um forte adversário?

Zé das Virgens – Olha, não tem adversário fraco. Nem na política, nem no futebol, ou seja, em lugar nenhum. O que tem é adversário do grupo que Luizinho Sobral faz parte em Irecê. Eu também já fui adversário e sempre fiz oposição com muito respeito, com lealdade, sem armadilha. Trabalhei assim. Nunca me apressei para puder chegar de qualquer jeito. O fato dele (Luizinho) ser pré-candidato... É um direito dele. Ele não votava em Irecê há mais de dez anos conseguiu ser vereador em Salvador, depois suplente de deputado e, sem seguida, assumiu e se colocou como pré-candidato prefeito. È um direito dele. Eu não posso entrar no mérito. Estou em Irecê fazendo meu trabalho. Tenho convicção, capacidade histórica e equilíbrio para fazer mais uma campanha e ser vitorioso.
“Sou fundador nacional do PT. Entrei no PT em 1980. Você deve encontrar poucas pessoas no Brasil como eu. Se você fizer uma pesquisa será difícil descobrir quais as pessoas entraram com 18 anos no PT em 1980 e estão até hoje”

BR – O senhor acredita na sua reeleição?

Zé das Virgens – Piamente. Tenho obrigação de ganhar a eleição. Pelo meu histórico, minha trajetória política, e pela contribuição que dei para o Brasil, à Bahia, à região de Irecê e para Irecê. Eu sou um dos protagonistas do PT. Sou fundador nacional do PT. Entrei no PT em 1980. Você deve encontrar poucas pessoas no Brasil como eu. Se você fizer uma pesquisa será difícil descobrir quais as pessoas entraram com 18 anos no PT em 1980 e estão até hoje. Vai encontrar pouquíssimas pessoas. Eu sou um deles. Sou do tempo de Lula, de Wagner, tenho mais tempo que muita gente e sei que não significa dizer que sou mais importante que ninguém. Sei da contribuição que dei para Irecê e o que significa à cidade e região, à Bahia e Brasil. Você se lembra que recentemente uma seca ou uma frustração de safra abatia a região. E no flagelo da seca e êxodo rural ainda há problema, mas a dor da seca não é mais a dor do flagelo. Por que o Brasil mudou. Temos agora transferência de renda, melhorou o salário mínimo, facilitou a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, a agilidade para se aposentar, os programas de transferências de renda. Fome Zero, o Bolsa Família, o Brasil Sem Miséria, tudo aquilo que Lula sonhou e fez realizar. As pessoas começaram a ter direito a casa própria, mas sei que ainda temos pontos negativos. Contudo mais pontos positivos. Um exemplo é o acesso a tecnologia. Hoje, as escolas de Irecê têm computadores. As estradas melhoraram. A gente conseguiu recuperar as estradas da Bahia. É muito avanço. A cidade está com a auto-estima lá em cima. Fale mal da política, dos governantes, mas não falem de Irecê. Entristeço-me quando a oposição falar mal de Irecê. O povo de Irecê é trabalhador!
“Comecei criança aprendendo com meu pai aquilo que pude aproveitar com ele. Ele morreu e não me viu ser eleito deputado estadual. Ele me viu perder três eleições. Minha mãe me viu perder cinco eleições. Eu fui eleito a primeira vez em 1998 e de lá pra cá não perdi nenhum eleição”

BR – Por que o senhor acha que a oposição se uniu para conquistar Irecê?

Zé das Virgens – Nós temos no Estado 417 municípios e a cidade de Irecê está entre as 30 maiores e entre as principais no ponto de vista econômico e ainda com as qualidades que citei... Lógico que interessa a quem tem sede de Poder. Eu não tenho sede de Poder. Fui convocado para isso. Isso para mim é um sacerdócio. Comecei criança aprendendo com meu pai aquilo que pude aproveitar com ele. Ele morreu e não me viu ser eleito deputado estadual. Ele me viu perder três eleições. Minha mãe me viu perder cinco eleições. Eu fui eleito a primeira vez em 1998 e de lá pra cá não perdi nenhum eleição. E só tenho ajudado com vitórias e, mais vitórias, em Irecê. O aeroporto foi reformado, ou seja, daqui a pouco teremos transporte aéreo. Irecê está muito bem! Se for avaliar não tem para ninguém. Mas sei que precisa de saneamento...Esgotamento sanitário. Estamos elaborando um projeto de reuso da água servida que é um projeto meu. È usar a água pluvial por que é uma cidade que não tem rio e nem mar, nós temos que aproveitar os 600 milímetros que caem mal distribuídos durante o ano.

BR – O senhor acha que seu adversário político deputado Luizinho Sobral (PTN) cresceu rápido?

Zé das Virgens - A oposição em Irecê sempre foi forte. Beto Lélis ganhou a eleição de Luiz Sobral com 1.500 votos de frente. Depois ele ganhou de Dona Ivone Pimentel por 280 votos. Joacy ganhou de Zé Duarte com 2.500 votos. E, eu ganhei de Luiz Sobral com 4.100 votos de frente. Eles eram mais fortes que nós porque não tínhamos o direito de ser oposição na época. A gente não tinha direito de comemorar o primeiro de maio. A gente não tinha liberdade. Hoje o adversário coloca o povo na rua e sabe que não terá problema. Não vejo a fortaleza. É uma coisa normal. Nós temos o apoio da presidência república, do governador, dos senadores, dos deputados federais e estaduais, e especialmente, vou contar com o apoio do deputado Joacy Dourado (PT) que foi meu sucessor na Assembleia Legislativa da Bahia e eu sou sucessor dele em Irecê.

BR – O senhor era deputado estadual em 2008 e ocupava uma vaga no Parlamento estadual, pela segunda vez consecutiva. Contudo, foi convocado para disputar a eleição na cidade de Irecê e foi eleito. O senhor sente saudade do Parlamento?

Zé das Virgens – Olha, não vou dizer que não sinto saudade. Sinto dos funcionários da Assembleia, dos deputados, dos servidores, do povo da Bahia, do Parlamento. Mas eu me preparei para sair da Assembleia e ser prefeito. Na época eu dizia que a vida do deputado é congressual e a vida do prefeito é doméstica. Mas tem coisa mais nobre do que a vida doméstica? É cuidar de uma família, do recém-nascido, é limpar uma casa... Se é difícil administrar uma casa, imagine um município que é um conjunto de todas as famílias. Eu me preparei. Pode ser que algumas pessoas não concordem com meu jeito de administrar. Cada um tem um jeito: Um é ditador, outro é democrático. Um é flexível, outro persegue. O povo de Irecê sabe muito bem o que sofreu com Irecê com urubus rondando a cidade. Convido você leitor do Bahia Repórter a conhecer Irecê. Pode ir de surpresa, mas se quiser me convidar será uma honra. Vamos conhecer a cidade, os hotéis, a hospitalidade do povo e o São João – que considero uma das maiores festas juninas da Bahia.
“Ninguém é candidato até agora. Nenhum partido fez convenção. Nós só vamos saber quem é quem no final de junho de 2012 quando os partidos realizarão as convenções”

BR – Irecê é uma das 30 maiores cidades do Estado. O governo fez um acordo que nas principais cidades a situação sairia apenas com um candidato. Contudo, o pré-candidato e deputado estadual Luizinho Sobral – que é da oposição – está conversando até com partidos da base aliada. Corre solto que ele até já fechou com alguns. Qual a sua opinião?

Zé das Virgens - Minha opinião é lógica. É opinião do cientista popular. É de alguém que foi candidato dez vezes e que devo ser recordista no Brasil. Uma coisa é o Parlamento, outra é o Executivo. Outra é o jogo do Poder. Ninguém é candidato até agora. Nenhum partido fez convenção. As articulações, os assédios, as promessas- termo que a população não gosta -já começaram. Nós só vamos saber quem é quem no final de junho de 2012 quando os partidos realizarão as convenções.

Bahia Repórter – O senhor acha que é blefe?

Zé das Virgens – Não chega a ser blefe. È uma tentativa de antecipar a campanha. No meu entendimento é um exagero. Qualquer pessoa que diz que está apoiando prefeito está praticando crime eleitoral. Ninguém é candidato a prefeito. E para isso o Tribunal Eleitoral, o Ministério Público Eleitoral, a sociedade, os partidos políticos, os advogados estão aí para analisar. Se você me perguntar agora quantos partidos tem me apoiando? Eu te respondo que tenho apoiando o meu governo!

BR – Quantos apóiam seu governo?
Zé das Virgens – Todos os partidos com os quais fui eleito.

BR – Quantos?

Zé das Virgens – Uns dez partidos. Dos dez vereadores da Câmara Municipal – que irá para 15 na próxima – nove me apóiam, ou seja, o governo. A eleição é outro processo. Não podemos antecipar a eleição. Tenho fé, sou um homem humilde, simples, de família pobre, mas de coração nobre e isso não quer dizer que sou um ser humano diferente. Tenho minhas falhas, meus erros. Ninguém faz tudo certinho. É bíblico ... “Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra!”. Tenho um conjunto de pessoas, lideranças, jovens, cidadãos comuns de homens e mulheres, jovens, crianças e idosos me apoiando. À hora é de trabalho. E já estamos trabalhando com projetos sendo realizados e tirando alguns do papel e trazendo novos. E para isso preciso do apoio de Irecê.
"O governador irá em irecê. Eu não tenho nenhuma dúvida. Wagner é meu companheiro. Ele é meu amigo"

BR – Em 2008, quando o senhor disputou a prefeitura de Irecê, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), esteve na cidade. O senhor já conversou com o governador a respeito da sua reeleição? Ele irá a Irecê?

Zé das Virgens - Eu não tenho nenhuma dúvida. O governador Jaques Wagner é meu companheiro. Ele é meu amigo. E ainda nascemos no mesmo dia e mês. Aí você pode me perguntar o que isso ter a ver? Quantos nascem na mesma data e dia e são inimigos? Muitos devem falar. Mas nós somos amigos. E Wagner sabe que não sou um político de proveta. Wagner sabe que sou um político forjado na luta como eu, como Dilma, como Lula. Na eleição passada o governador Jaques Wagner abriu a campanha com sua presença de líder do Estado e sei que se precisar irá mais uma vez.

BR – O que o senhor espera da campanha em 2012. Como acha que será o tom?

Zé das Virgens – O tom dado à campanha são os partidos políticos e os candidatos que apresentam. Se alguém tentar me agredir não irei partir para ofensas. Se Alguém tentar me agredir, eu vou orar por essa pessoa. Sei que vou terminar conquistando pessoas que até não conquistei. Não trato ninguém como eleitor e, sim, como cidadão. E, assim, pretendo que seja a minha campanha.
Fernanda Dourado
Bahia Reporter

6 comentários:

  1. Certamente, o nosso prefeito será reeleito porque ele tem feito muito pela nossa cidade, quem reside em Irecê sabe exatamente que este cidadão tem trabalhado muito a favor de nossa gente, tem muitos beneficio em nossa cidade, que foi executado por ele, como: greche, psf e outros, se eu fosse falar os beneficios feitos pela sua administração, certamente não daria para redigir em uma hora, porque são muitos trabalhos realizados por ele. Então quem sabe não tem dúvidas, que o melhor para Irecê é mesmo Zé das Virgens!

    ResponderExcluir
  2. Vamos reeleger o melhor prefeito de todos os tempos. Quem conhece sabe. Vamos continuar com o progresso da nossa cidade, Zé das Virgens é sinônimo de progresso, por isso temos que votar nesse grande cidadão, para que possamos contribuir para que a nossa cidade tenha continuidade com o progresso, teremos que pôr o número 13, este sempre foi e será a melhor opção. Quem mora em Irecê, sabe que o prefeito atual foi, é e será o melhor prefeito da cidade de Irecê. Já morei no sudeste do Brasil, como: Sâo Paulo, e constatei que o nosso prefeito teria capacidade para administrar qualquer cidade do Sul, sudeste, centro Oeste, Norte e sudeste do Brasil. Mas queremos este grande cidadão aqui no sertão da Bahia, porque precisamos muito que ele esteja conosco, porque sabemos que este homem de coração repleto de muito carinho pela população, com certeza fará muito pela nossa cidade.

    ResponderExcluir
  3. VOTE CERTO: VOTE NO NÚMERO 13 O MELHOR PARA IRECÊ!!!!!

    ResponderExcluir
  4. SÓ VOTO PARA GANHAR, SÓ VOTO PELA VITÓRIA, SÓ VOTO NO PROGRESSO, SÓ VOTO PARA QUE A NOSSA CIDADE CONTINUI CRESCENDO. O MEU VOTO É PARA O NÚMERO 13!!! TODOS SABEM DE QUEM ESTOU FALANDO!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Em Outubro votarei consciente: Número 13 o melhor para Irecê!!!!

    ResponderExcluir

Blogroll