Saiu o elenco do "BBB 12". E o Kiko?

A lista de participantes do próximo "Big Brother Brasil" foi divulgada ontem, e não passou disto: uma lista. Só os nomes, idades, profissões e estados de origem. Mais nada.

Foi o bastante para lançar ao desespero redações pelo país afora, inclusive a do F5. Jornalistas tarimbados passaram a tarde garimpando fragmentos de informações, revirando perfis nas redes sociais e entrevistando vizinhos dos amigos dos conhecidos de cada um dos novos "brothers".

A relação publicada pela Globo se propõe enigmática, mas também é profundamente desalentadora. Passa a terrível sensação de que já vimos cada uma dessas pessoas antes, várias vezes, com outros nomes e outras caras, mas exatamente as mesmas. O lutador, a periguete, o bom moço, a moderninha

Surpresas, só duas. A primeira salta aos olhos: quer dizer que o programa agora se chama Big Brother Suécia? Então, por que só brancos? Não havia um único negro, ou mulato, ou índio, ou oriental, ou mameluco, ou cafuzo, digno de entrar na casa mais espiada do país? Não vou nem reclamar da ausência de candidatos mais velhos. Mas, se a nota de corte predominante foi (mais uma vez) a gostosura, cadê os gostosos não-caucasianos?

A outra surpresa é o número de participantes: só 12. "Little Brother Brasil". Ano passado foram 17 na largada, e logo entraram mais dois. Haverá outros nas coxias? E será que são mesmo ex-BBBs, como chegou a ser noticiado?

Também se disse que haveria quatro gays entre os eleitos. A lista lacônica não comete a deselegância de definir a orientação sexual dos concorrentes, mas quem é que não quer saber que apito eles tocam?

Bom, vejamos: Fernanda Girão já é apontada como lésbica e namorada de Nise Palhares, ex-participante do programa "Ídolos". Segundo um amigo, Rafael de Oliveira foi casado primeiro com uma mulher e depois com uma "pessoa". E eu tenho alguns amigos em comum no Facebook com João Carvalho. Significa?

Gente bonita enche os olhos, mas são sempre as personalidades que definem o resultado do "BBB". Ainda assim, erros de escalação são cometidos todos os anos. Quantas samambaias existirão no novo grupo?

Já se comenta que esta edição será mais curta, e que as cotas publicitárias estão mais baratas do que as do ano passado. Uma hora isto iria acontecer: o "Big Brother" completa 10 anos no ar em 2012, e já não é mais realizado em muitos países onde um dia fez sucesso. Não deve ter muito tempo pela frente.

Por isto mesmo, um elenco mais ousado talvez fosse mais indicado para este momento. Mas, por enquanto, não há novidades no horizonte. Só um pequeno grupo de branquelos, todos tipos bem manjados. Fica a implacável pergunta no ar: e o Kiko tenho a ver a com isto?
DO F5

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO