Repórter diz que foi discriminada após vídeo dançando em festa

Repórter de Mini-Saia Dançando em Festa
A Repórter Paola Silveira, 24 anos, conta ter sido discriminada e censurada no 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Frutal, Minas Gerais, após a divulgação de um vídeo via aplicativo de celular.

No vídeo, a jovem aparece dançando de minissaia em uma festa universitária, durante um concurso em uma república de estudantes, no dia 17 de maio. Segundo as informações publicadas pelo G1, após a repercussão do vídeo, Paola alega que foi impedida pelo comandante tenente Magalhães de entrevistar um militar na última terça-feira (9). “O comandante disse que não queria a imagem do Corpo de Bombeiros vinculada a mim”, disse.

Segundo o G1, que entrevistou o tenente, ele afirmou ter ocorrido interpretação errada por parte de Paola. Segundo o tenente, a queixa teria sido sobre as roupas utilizadas pela repórter em um ambiente militar. A reportagem também entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), Kerisson Lopes, que está acompanhando a situação. Ele disse ter se reunido com o subscretário de Estado de Defesa Social e que as possíveis irregularidades cometidas pelo tenente serão analisadas pela corporação.

Paola, que trabalha em uma emissora de rádio da cidade, disse que ainda não fez Boletim de Ocorrência, mas afirmou que deverá fazer em breve. De acordo com a jovem, no dia do ocorrido ela teria questionado o militar sobre a possível discriminação sofrida durante o trabalho, alegando que o vídeo foi gravado em um momento de lazer, mas ainda assim foi impedida de fazer a entrevista.

“Eu esperava um sargento para a segunda entrevista quando o tenente veio na minha direção e perguntou o que eu estava fazendo no batalhão. Ele disse que tinha falado para o meu patrão que não era para eu ir lá, pois não queria que a imagem do Corpo de Bombeiros fosse vinculada a minha pessoa. Eu perguntei o motivo e ele disse que era por causa do vídeo. Eu disse que estava no meu horário de lazer. E ele insistiu dizendo que não queria que os militares me dessem entrevista. Fui saindo e disse para ele que era discriminação e que eu falaria da situação para o comando dele e ao meu chefe. Foi uma humilhação e tanta. O comandante chegou a ser irônico e disse que já tinha dito ao comando que não aceitaria entrevistas comigo”, relatou Paola ao G1.

O militar garante que procurou o chefe da repórter para alertar sobre as "roupas inadequadas" utilizadas por Paola no trabalho. Segundo ele, dentro deste contexto, a jornalista errou na interpretação da situação ocorrida na terça-feira. “Ao chefe dela citei um vídeo em que ela apareceu e comentei que era complicado recebê-la por causa das roupas utilizadas em um meio militar. Ela não estava com vestes adequadas. Não tenho nada a ver com a vida particular dela, mas infelizmente ocorreu esse mal entendido”, afirmou.

Em relação as roupas ditas inapropriadas para o trabalho em ambiente militar, Paola afirma que na maioria das vezes trabalha de uniforme social. Nas ocasiões em que não está uniformizada, ela diz se pautar pelo bom senso. “Nunca tive problema com minhas roupas e com o jeito que me porto durante o meu trabalho. Mesmo se eu tivesse usando algum tipo de roupa, seria outro preconceito, pois não foi imposto um jeito de se vestir para trabalhar. É claro que no meu conceito profissional eu não iria até o batalhão de forma vulgar”, argumentou.

A mesma publicação informa que o tenente disse também lamentar pela confusão causada e que se mantém à disposição de qualquer profissional da imprensa para o repasse de informações. “Lamento o que ocorreu, pois são duas versões. Lamento que ela tenha usado as palavras de forma diferente das que eu falei. Ela entendeu que eu a proibi de ir ao pelotão. Hoje, a procurei, mas ela não quis me atender. Ainda é função minha atendê-la diante de qualquer situação” disse o tenente. (Notícias ao Minuto)

Vídeo onde a Repórter aparece dancando em festa, Assista abaixo:


Leia também:
Vídeo que as apresentadoras venezuelanas gravaram nuas em apoio à seleção
Dicas para aumentar o tamanho do penis sem uso de aparelhos ou medicamentos
Após 'cair na net' transando com loira, jogador do Vasco presta queixa
Nicole Bahls toma banho completamente nua no vestiário do Corinthians
Vídeo do Pastor Evangélico que fez Interpretação Equivocada da Bíblia, e engravidou uma crente.
MC rasga a calcinha, deixa mulher nua e simula sexo no palco

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

0 Opiniões:

Postar um comentário

A MATÉRIA EM AUDIO